16 de dez de 2013

O lado obscuro do K-pop

Oi pessoal. Decidi que irei mudar um pouco a forma como eu faço posts, vou passar a dar mais a minha opinião ao invés de ficar pegando informações de outros sites, até porque tem vários assuntos que tenho vontade de expor a minha opinião e ver o qual é o pensamento de vocês em relação a ela.

Hoje eu irei falar sobre o lado obscuro do K-pop e mostrar para vocês que nem tudo são flores.

Todo mundo sabe que o mercado musical sul-coreano é super competitivo. As agências e gravadores de lá investem bastante para poderem se sobressair e fazer sucesso. O problema é que esses esforços e sacrifícios não são feitos apenas pela gravadora mas por todos os profissionais que estão envolvidos naquele projeto, inclusive os idols.

Sabe quantos jovens hoje, na Coreia do Sul sonham em ser idols e debutar? Mais de um milhão! Agora pensa você, apenas um individuo contra mais de um milhão?
Os idols normalmente treinam antes de estrearem e nem sempre quem passa por esse treinamento tem a chance de debutar. Tem casos de idols que passam sete, oito anos treinando para depois debutarem e outros que em apenas um ano já estreiam.
E esse treinamento é tão fácil assim não. Estamos falando de agências e gravadoras super competitivas que são capazes de fazer de tudo para sobreviver nesse mercado. Muitos idols em fase de treinamento passam horas por dia treinando e as vezes deixam os estudos para se focarem nesse treinamento.
Agora pensa você depois de tudo isso não estrear? Pois não tenha dúvidas que muito jovens passam por isso, pois nem todos chegam a realizar o sonho do tão desejado estrelato.

Mas não acabou ainda não, depois que você finalmente conclui o treinamento e estreia você tem que encarar vários outros problemas: os contratos escravos que as vezes chegam a durar sete, oito anos, o salário que as vezes é desproporcional a quantidade de trabalhos que eles realizam, a rotina desgastante, as fãs sasagens, além de terem de seguir ordens que nem sempre eles concordam mas que são obrigados a seguir.

Outro problema também é a imagem. Já percebeu que a maioria dos idols são bonitos? Pois nem sempre essa beleza é natural. Na verdade a maioria dos idols tem que se submeter a vários tratamentos estéticos e até mesmo a cirurgia plástica para se encaixarem nos padrões de beleza coreanos. O pior disso tudo, é quando esses mesmos idols servem de exemplo ou de inspiração para jovens, que ainda nem terminaram o colegial, a fazerem plasticas a fim de se enquadrar nesses padrões também.

Sem falar na pressão que esses idols sofrem após estrearem, pois eles sempre precisam passar uma boa imagem, já que a Coreia do Sul é um país bem conservador. Essa pressão muitas das vezes é feita pelas pessoas e pela mídia sul-coreana, que vamos concordar né? É sensacionalista e é capaz de destruir a imagem de um idol por causa de um simples ato. Quantas vezes já vimos vídeos e músicas serem censuradas ou modificadas sem precisão? E quantas vezes atitudes de alguns idols, como anunciar um relacionamento amoroso com outra pessoa vira motivo de ódio e critica?

Mas Jessica isso existe em todo lugar, vivemos em um mundo capitalista e competitivo e não existe nenhuma profissão no mundo que não exista problemas e que exija alguns sacrifícios. Eu sei disso, o problema é que a maioria das pessoas se omitizam em relação aos problemas que existem no K-pop e endeusam os idols e pensam que eles são seres perfeitos, intocáveis, que vivem em um mundo perfeito pelo simples fato de serem idols e famosos. Mas a verdade não é essa, eles são pessoas como nós, que tem sonhos, desejos, que sofrem, que possuem defeitos como qualquer outra pessoa e que erram.

Sinceramente não tenho nenhuma vontade de estrear na Coreia do Sul. Porque eu acho que não vale a pena a pessoa sofrer tanto, mesmo que ela tenha fama. Dinheiro nenhum no mundo é capaz de comprar a felicidade e a sanidade. Quando eu conheci o K-pop, a uns quatro anos atrás, eu tinha sim esse sonho de no futuro fazer parte de um grupo como o Girls' Generation ou 2NE1, mas depois de ver algumas coisas que acontecem no K-pop, hoje eu não tenho mas essa vontade.

Sabemos que os sul-coreanos são conhecidos por serem perfeccionistas, mas não vale a pena ficar infeliz e doente para agradar os outros como muitos idols fazem, não vale a pena mesmo...

Mas mesmo assim eu os admiro por correm atrás de seus sonhos e por fazerem algo que eles realmente gostam.

E aí, qual é a sua opinião? 

4 comentários:

  1. Realmente, pro povo conseguir debutar é bem ruim. Eu já fiz uma postagem dessas no meu blog.
    Se formos pensar pelo lado bom, há coisas boas pro idols: eles estão ganhando dinheiro fazendo uma coisa que realmente gostam: cantar e dançar. Saber que tem milhares de pessoas que você nem conhece que admiram seu trabalho e te admiram não tem preço. Mas como tudo, existem coisas ruins.
    Os idols treinam muito, e qualquer cagada que eles fizerem na vida vai arruinar a vida deles pra sempre. E eu, como sou a preguiça em pessoa, não aguentaria isso nem por um dia.
    Kiss ~
    sibeleekpop.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada por comentar.
      Tudo tem o seu lado bom e ruim e com o k-pop não é diferente. É claro que tem sim os lados bom de ser um idol na Coreia do Sul, mas por conhecer o k-pop há quase a cinco anos (antes mesmo de ele se tornar tão popular como é hoje) eu conheço vários episódios bem tristes envolvendo alguns idols.
      Eu admiro os idols por eles serem capazes de correr atrás dos seus sonhos e fazer algo que eles realmente gostam, mas tenho pena deles quando penso que existem esses tipos de problemas.

      Excluir
  2. Eu discordo de você.
    Bem,sim,existe muitos problemas no Kpop. Mas você falou mais da Coréia do que do Kpop em si.
    Bem, sobre o namoro coreano: isso acontece em qualquer lugar do mundo. Qualquer lugar mesmo.
    A indústria musical de qualquer lugar é desse jeito, e a pressão de padrão de beleza, e blah blah blah também.
    Mas eu acho que é sim errado você ser pressionado pelo país, mas se a pessoa se sente bonita, é o melhor pra ela.
    Não desista de algo tão facilmente assim.
    Ser um K-Idol é ruim sim, mas só é ruim?
    Desculpe mas o K-Idol Eunhyuk (Super Junior) era pobre, e quando debutou, comprou uma casa para seus pais. E agora tem seu dinheiro e pessoas pra confiar.
    Seja otimista, você vai sofrer pra tudo mesmo. Sofra e saiba que algum dia vai ter sucesso. E só deixar de lado porque vai sofrer, você não fará nada. Se você tem um sonho, tente fazer ele real, seja otimista, lembre: pra todas suas decisões na vida, pense no lado bom, porque como tudo tem o lado ruim, ter fé e ser feliz é o mínimo que podemos fazer.
    (Desculpe se as letras estiverem bugadas, o teclado tá ruim)

    ResponderExcluir
  3. Eu discordo de você.
    Bem,sim,existe muitos problemas no Kpop. Mas você falou mais da Coréia do que do Kpop em si.
    Bem, sobre o namoro coreano: isso acontece em qualquer lugar do mundo. Qualquer lugar mesmo.
    A indústria musical de qualquer lugar é desse jeito, e a pressão de padrão de beleza, e blah blah blah também.
    Mas eu acho que é sim errado você ser pressionado pelo país, mas se a pessoa se sente bonita, é o melhor pra ela.
    Não desista de algo tão facilmente assim.
    Ser um K-Idol é ruim sim, mas só é ruim?
    Desculpe mas o K-Idol Eunhyuk (Super Junior) era pobre, e quando debutou, comprou uma casa para seus pais. E agora tem seu dinheiro e pessoas pra confiar.
    Seja otimista, você vai sofrer pra tudo mesmo. Sofra e saiba que algum dia vai ter sucesso. E só deixar de lado porque vai sofrer, você não fará nada. Se você tem um sonho, tente fazer ele real, seja otimista, lembre: pra todas suas decisões na vida, pense no lado bom, porque como tudo tem o lado ruim, ter fé e ser feliz é o mínimo que podemos fazer.
    (Desculpe se as letras estiverem bugadas, o teclado tá ruim)

    ResponderExcluir

Regras:
1º: Comentários que tiver palavras de baixo calão serão excluídos.
2º: Deixe o link/url do seu blog para que eu possa visitá-lo.
3º: Pedidos de afiliações podem ser feitas através dos comentários e também através dessa página.